Página inicial

Investigação, desenvolvimento de capacidades e conservação dos golfinhos-corcunda do Atlântico na Guiné

Investigação, desenvolvimento de capacidades e conservação dos golfinhos-corcunda do Atlântico na Guiné

 

Em 2022, o CCAHD lançou um projecto de 3 anos centrado na investigação e conservação dos golfinhos corcundas do Atlântico (AHD) na Guiné. Este projecto é implementado conjuntamente por Biotope e CCAHD, apoiado por Mubadala e pelo seu activo GAC e gerido pelo Mohamed Bin Zayed Species Conservation Fund.  O mesmo fundo está também a apoiar projectos paralelos na Guiné, centrados em tartarugas marinhas e peixes-boi. Os cientistas do CCAHD estão a colaborar estreitamente com o Centro Guineense National des Sciences (CNSHB), Biotope (departamento internacional), e Biotope Guinea, que acolhe e administra o projecto. Em conjunto, os parceiros do projecto estão a trabalhar para assegurar que as partes interessadas locais, desde pescadores e comunidades costeiras, a cientistas locais (estagiários) e representantes do governo e da indústria, estejam integralmente envolvidos nas três principais áreas de actividade do projecto:

  • Abordar as lacunas de conhecimento que impedem a conservação eficaz: Em Junho de 2022, a equipa realizou o seu primeiro levantamento baseado em barcos para mapear a distribuição de golfinhos e a utilização de habitat e estabelecer catálogos de foto-identificação no estuário do Rio Nunez e nas Ilhas Tristao. Um segundo levantamento está previsto para Novembro de 2022, e mais três levantamentos serão conduzidos em 2023 e 2024. O projecto está também a preparar-se para realizar inquéritos sistemáticos de entrevista com comunidades costeiras ao longo de toda a linha costeira para melhor compreender a distribuição das espécies e as ameaças, com base em ligações com o projecto de inquéritos de entrevista a toda a gama que será financiado através da Society for Marine Mammalogy.
  • Desenvolvimento de capacidades para a investigação e conservação de cetáceos: O reforço da capacidade é central para cada elemento do projecto. Em Maio de 2022, o lançamento do projecto envolveu mais de 20 represenatitves de agências governamentais, instituições académicas, e ONGs. A reunião de meio dia incluiu apresentações sobre a ecologia e o precário estatuto conservador do AHD, e uma animada discussão sobre as formas como os interessados participantes poderiam colaborar para proteger mais eficazmente as espécies. O primeiro inquérito de barco incluiu uma estudante guineense que utilizará os dados recolhidos como parte do seu mestrado, e também estabeleceu relações de trabalho com comunidades pesqueiras locais, manjedouras de áreas protegidas marinhas, e autoridades marinhas em Kamsar e nas ilhas Tristao, duas áreas conhecidas da presença de AHD.  À medida que o projecto continua, pretende assegurar que as partes interessadas guineenses a todos os níveis – desde decisores governamentais a cientistas guineenses e comunidades costeiras – tenham os conhecimentos, ferramentas e competências necessárias para contribuir para a compreensão e conservação das espécies.
  • Fornecer recursos para apoiar a conservação do AHD na Guiné e países vizinhos: Será desenvolvido um conjunto de novos materiais educativos e de comunicação para utilização nas escolas e comunidades costeiras, a fim de ajudar a sensibilizar a população para o problema do SIDA e as suas necessidades de conservação. Estes incluirão um livro de histórias infantis com um AHD como personagem principal, cartazes e postes nos meios de comunicação social que podem ser utilizados para encorajar a reportagem de avistamentos, encalhes e enredos de AHD. Estes produtos complementarão as ferramentas que foram desenvolvidas para aumentar a sensibilização com o governo e parceiros industriais, tais como as apresentações infográficas e em power-point desenvolvidas para os compromissos governamentais no Gabão, Camarões e Senegal. Os novos materiais podem também ser disponibilizados no website do CCAHD para utilização em toda a gama AHD.

Veja este espaço para actualizações à medida que o projecto se desenvolve.

Pêcheur artisanal.

Collecte de données environnementales en mer.

L’équipe de CCAHD, Biotope, CNSHB, Guinée Ecologie à Conakry.

Échange d’informations avec les pêcheurs locaux lors des enquêtes en bateau.

à la recherche de Sousa en mer.

Dauphins à bosse de l’Atlantique près de la côte.